"É um péssimo cozinheiro aquele que não pode lamber os próprios dedos" William Shakespeare

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

AGRADECENDO!!!

Hoje o post é diferente, não irei ensinar nada e sim agradecer o retorno carinhoso que venho tendo dos meus clientes, em especial do meu delivery da feijoada gourmet.
Clientes me retornam após a entrega da feijoada e claro que isto causa uma preocupação no primeiro momento por achar que algo saiu errado, mas não, o feedback é para agradecer, elogiar, dizer que viraram clientes e também promotoras como foi o caso da Silmara, Margareth, Elaine e outras tantas não menos importantes. Ter este retorno me traz satisfação, alegria, uma qualidade que sei que levo à mesa do meu cliente e explico em um resumo rápido o motivo que me levou a fazer um delivery de um prato único (por enquanto) aos sábados e em uma região restrita. Mas, nesta postagem serei mais extensa, tentarei colocar em palavras meu amor e carinho pela culinária e a vontade de poder levar isso para outras pessoas.
Sou chef de cozinha como a maioria deve saber, comandei a cozinha de um bistrô no centro de São Paulo por 3 anos. Sou apaixonada por comida, experimento de tudo (isso todo cozinheiro que se preze deve fazer, gostando ou não..rs) e a culinária brasileira me fascina, e estar em São Paulo e ter o mundo aqui dentro é uma dádiva. Todas as cozinhas do mundo você encontra em São Paulo, e é claro que a feijoada é figurinha carimbada nos cardápios mais populares...ok, popular, mas não precisa ser de qualquer jeito né?! Foi ai, depois de tantas decepções e tristezas em receber o rapaz do delivery em minha porta ou ser servida por algum garçom, que decidi que EUZINHA aqui faria a melhor feijoada que já tinha comido na vida (e comi muitas já). Como sou neta de portugueses e louca por carne de porco, teria que honrar minha linhagem  e fazer "a feijoada"...Conversei com meu marido, e ainda trabalhando no bistrô,começamos a servir a FEIJOADA GOURMET aos sábados no modo de delivery. Claro que ficava corrido, trabalhar de segunda a sexta em um restaurante e ainda fazer uma bela feijoada aos sábados era quase uma maratona, mas deu certo...chegava do bistrô e já passava no Mercado Municipal da Penha para comprar os pertences, o que facilitou muito já que moro no bairro, mas o que me fez realmente virar cliente de tal lugar e não mais recorrer ao Mercado Municipal de São Paulo o que ai sim tornava minha vida uma maratona, foi a qualidade que encontrei no Laticínios Borges da minha amiga Fernanda. Já era cliente, mas não de pertences de feijoada, até que um dia em uma conversa que durou quase uma hora, ela me disse que tinha tudo para feijoada, me mostrou os produtos e me apaixonei pela qualidade, sem falar do atendimento do lugar que faz toda diferença. Bom, voltando a minha mini maratona...na quinta-feira começava o pré preparo da feijoada de sábado...carnes dessalgando na geladeira, bacon cortadinho, linguiça calabresa em rodelas, farofa com bacon e cebolas carameladas e que faço questão de fazer e o torresmo crocante que faz toda diferença no prato pois torresmo murcho e parecendo borracha não dá né?! 
Sábado cedinho, mas cedinho mesmo (5 da manhã), cozinhar carnes e feijão, temperá-los com ingredientes in natura sempreeeee...alho, cebola, louro, coentro, salsa e azeite..deixar apurando até as 11:00hs da manhã, arroz branco fresquinho, molho de pimenta delicioso, laranja supreme cortada em rodelas e a couve refogada na hora com alho e azeite servida com mais alho frito e tudo isso enviado para o cliente separadamente, potinhos e mais potinhos, isso tudo para o cliente ter satisfação ao receber a refeição em casa, abrir as sacolas e ser nítido que aquilo tudo ali, teve um carinho e uma atenção especial...esta que falo para meus amigos...faço e envio para vocês, como eu gostaria de receber uma feijoada em minha casa.
É isso então, acreditem que quando receberem algo que foi preparado por mim, este foi feito como se estivesse preparando algo para mim, para meus filhos, marido, para minha família, com todo carinho e respeito que todos merecem e proporcionar satisfação para quem vai degustar....aquela sensação gostosa que temos depois de comer algo muito bom e se jogar para trás na cadeira e dizer "ufa, fiquei triste"...rs. Se depender de mim, vocês continuarão muito "tristes"...rs.
Hoje minha "maratona" não é tão grande, pois decidi em sair do bistrô e me dedicar as aulas, delivery e família, me dando uma enorme certeza de realização...sentimento este que tento mandar junto com a comida, a cada entrega que faço para meus clientes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário